Blog

Yoga: dilemas de saúde na pandemia

Yoga: dilemas de saúde na pandemia

By admin in Dossiê Yoga e Meditação on julho 30, 2020

Dossiê Yoga e Meditação

Por Marina Sena

A preocupação com a promoção de saúde, e não apenas com o tratamento das doenças, é uma das características que se reafirmam em nossa sociedade contemporânea(1). Práticas que se voltam ao cuidado do indivíduo como um todo, que promovem o paciente ao papel de agente responsável por sua saúde e que agregam ao cuidado as chamadas Práticas Integrativas e Complementares (PICs) formam um dos marcos nesse processo que contrapõe a racionalidade médica convencional (2,3).

Seguindo essa elaboração, numa ata da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) realizada em dezembro de 2014, observou-se que através da cooperação internacional é possível o intercâmbio de melhores práticas destinadas a construir estilos de vida que promovam saúde e, “reconhecendo que o yoga fornece uma abordagem holística à saúde e ao bem-estar e que uma ampla divulgação de informações sobre os benefícios da prática de yoga seria favorável para a saúde da população mundial”, decidiu-se proclamar 21 de Junho como o Dia internacional do Yoga, com objetivo de ampliar a conscientização sobre os benefícios dessa prática(4).

Figura 1 – Prática de yoga reúne cerca de 36mil pessoas em Nova Delhi, Índia, para celebração de seu dia internacional em 21 de junho de 2015.
Figura 2 – escultura em painel de pedra datada do séc. V d.C. representando um yogue em vṛkṣāsana, a postura da árvore. Localizado em Mahabalipuram, Tamil Nadu, Índia.

Essa visão da “yogaterapia”, que  aborda o yoga como uma prescrição interferindo diretamente no estado de saúde,  apesar de soar como algo recente, já aparece nos textos tradicionais do yoga, como vemos, por exemplo, no texto Hatha Yoga Pradipika, datado entre os séculos XIV e XVI: “Pela purificação dos nadis, pode-se reter a respiração com facilidade, aumenta-se o fogo gástrico e começa-se a escutar o som interno; assim, a saúde está assegurada. Aqueles que têm excesso de mucos devem praticar os seis processos de purificação primeiro (…).” (sutras 20 e 21, capítulo 2, Tratado sobre Pranayama) (5). Entretanto, de acordo com esses textos constituintes da cultura onde o yoga está inserido, os resultados obtidos no campo da saúde biológica são secundários, pois o objetivo se mantém em alcançar um estado espiritual chamado de kaivalyam, ‘libertação’ [das causas do sofrimento]. 

Em diferentes textos dessa tradição o assunto abordado é a resolução do sofrimento humano, a busca pela felicidade e por uma vida que seja plena (6). O yoga, então, é considerado uma ferramenta, um conjunto de técnicas adequadas que prepara a pessoa em todos os seus aspectos, de maneira que ela possa compreender as situações da vida que lhe ocasionam sofrimento, sua responsabilidade diante delas e, através de uma postura reflexiva e meditativa, descortinando suas ações e seus frutos, poder contemplar a expressão de si mesma, livre de sofrimento(7).

Distanciado desse contexto, o yoga ganhou repercussão atualmente como terapia quando a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2009, descreveu-o a partir da validação da ciência, baseado em evidências, e recomendou sua utilização como técnica de prevenção, cuidado e bem-estar possível para todos, afirmando a universalização dessa prática (8).

É notório um avanço do tema no campo de pesquisas em ciências biomédicas, apontando evidências, por exemplo, para manejo e prevenção do estresse crônico e seus amplos efeitos; para tratamento de afecções como ansiedade, depressão, dor nas costas; e também como uma prática que pode alterar positivamente a fisiologia do corpo(9–14).

Figura 3 – Prática de Yoga com o Prof. César Deveza para funcionários do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas – FMUSP

No cenário pandêmico em que vivemos, graças ao acesso à tecnologia, a prática de yoga tem ganhado ainda mais adeptos e repercussões midiáticas  (15–19).

Em 21 de junho de 2020, em celebração ao Dia Internacional do Yoga, o Centro Cultural da Índia em São Paulo, onde está localizado o Consulado da Índia no Brasil, promoveu uma série de aulas online sobre o yoga, dentre elas a “Yoga for Immunity During Time of Pandemic”, ministrada por Manmath M. Gharote, diretor do Lonavla Yoga Institute, situado na Índia (20).

Nessa aula foi feita uma proposta de “Imunidade Total”, a qual seria atingida através da integração dos cinco aspectos que compõem a personalidade, elencadas como ser fisicamente apto, mentalmente estável, emocionalmente equilibrado, socialmente amadurecido e espiritualmente elevado, o que corresponde também ao objetivo do yoga, segundo o professor. 

Ele descreve uma sequência de técnicas de yoga (realização de silêncio ou oração, mudrá, ásana, kriya, pranayama, dharana e recitação de mantra) que pode ser praticada para estabilizar a mente, modificar os pensamentos negativos em positivos e, assim, atingir a imunidade total. O yoga, dessa forma, é apresentado como uma ferramenta terapêutica a partir da atribuição do dever de transformação do sujeito, mesmo diante de um contexto de exceção e de vulnerabilidade como o que a pandemia apresenta. 

Figura 4 – Pacientes diagnosticados com coronavírus praticam yoga com seus médicos, vestidos com equipamentos de proteção, num centro de atendimento em Delhi, Índia. 

O processo de saúde-doença é dinâmico, não-linear, com atravessamentos pelas camadas do biológico, psicológico, social, ambiental e espiritual (21,22). A partir dessa perspectiva, a proposta de imunidade total, como sugerida pelo professor indiano, não seria uma formação idealizada, uma simplificação do processo de saúde-doença? E quanto àqueles que se motivam a seguir as recomendações do yoga, mas não atingem a imunidade parcial muito menos a total, não poderiam sofrer pela culpabilização e sensação de inadequação à prática? Panoramas como esse, voltados a atingir resultados, não trariam uma assertiva necessidade de desempenho sobre o si mesmo e desviariam o olhar do praticante da atitude contemplativa, índice essencial para essa prática?

Remetendo ao “estado de liberdade” dos antigos textos, o yoga, hoje reconhecido como um agente para a promoção da autonomia do cuidado em saúde, encontra-se numa condição que talvez requeira o equilíbrio complementar entre suas raízes culturais e os avanços científicos, como um ente vivo que revela sua natureza, lembrando que “yoga” [do sânscrito] significa união.

***

Marina Sena é Mestranda em Ciências pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com o tema “Conceitos de Espiritualidade e seus Instrumentos de Mensuração”. Possui graduação em Quiropraxia pela Universidade Anhembi Morumbi (2013), especialização em Psicomotricidade pela FMU (2018), formação em Yoga pela Humaniversidade Holística (2009). É membro do ProSER – Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade do IPq-HC-FMUSP.

Referências Bibliográficas

  1. Povlsen L, Borup I. Health Promotion: A developing focus area over the years. Scand J Public Health. 2015; 
  2. Lima PDT. Medicina integrativa: A cura pelo equilíbrio. MG Editores; 2009. 
  3. Otani MAP, Barros NF de. A Medicina Integrativa e a construção de um novo modelo na saúde. Cien Saude Colet [Internet]. 2011;16(3):1801–11. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000300016&lng=pt&tlng=pt
  4. Nations U. 69/131. International Day of Yoga – Resolution adopted by the General Assembly on 11 December 2014 [Internet]. 2015 [cited 2020 Jul 28]. Available from: https://undocs.org/pdf?symbol=en/a/res/69/131
  5. Souto A. A Essência do Hatha Yoga: Hatha Pradipika – Gheranda Samhita – Goraksha Shataka. São Paulo: Phorte Editora; 2009. 
  6. Feuerstein G. Uma visão profunda do yoga. São Paulo: Pensamento; 2005. 
  7. Eliade M. Yoga, imortalidade e liberdade. 6a edição,. São Paulo: Palas Athena Editora; 1996. 400p p. 
  8. Toniol R. Atas do espírito: a Organização Mundial da Saúde e suas formas de instituir a espiritualidade. Anuário Antropológico. 2017; 
  9. Balasubramaniam M, Telles S, Doraiswamy PM. Yoga on our minds: A systematic review of yoga for neuropsychiatric disorders. Vol. 3, Frontiers in Psychiatry. 2013. 
  10. Cramer H, Lauche R, Anheyer D, Pilkington K, de Manincor M, Dobos G, et al. Yoga for anxiety: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Depression and Anxiety. 2018. 
  11. Cramer H, Lauche R, Langhorst J, Dobos G. Yoga for depression: A systematic review and meta-analysis. Depression and Anxiety. 2013. 
  12. Tilbrook HE, Cox H, Hewitt CE, Kang’ombe AR, Chuang LH, Jayakody S, et al. Yoga for chronic low back pain: A randomized trial. Ann Intern Med. 2011; 
  13. Hartfiel N, Havenhand J, Khalsa SB, Clarke G, Krayer A. The effectiveness of yoga for the improvement of well-being and resilience to stress in the workplace. Scand J Work Environ Heal. 2011; 
  14. Gard T, Noggle JJ, Park CL, Vago DR, Wilson A. Potential self-regulatory mechanisms of yoga for psychological health. Front Hum Neurosci. 2014; 
  15. Bernardi T. Dicas para não surta r e para suar [Internet]. 2020. Available from: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/tatibernardi/2020/06/dicas-para-nao-surtar-e-para-suar.shtml
  16. A explosão do Yoga Online durante a Quarentena do Coronavírus [Internet]. 2020 [cited 2020 Jul 28]. Available from: https://www.terra.com.br/noticias/dino/a-explosao-do-yoga-online-durante-a-quarentena-do-coronavirus,d4ceca450e8e43d2d68f413af2cf8354rn8enswg.html
  17. Yoga na quarentena: relaxe e ocupe a mente com a ajuda do G1 [Internet]. 2020. [cited 2020 Jul 28]. Available from: https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2020/03/24/yoga-na-quarentena-relaxe-e-ocupe-a-mente-com-a-ajuda-do-g1.ghtml
  18. Quatro benefícios do yoga para a vida em quarentena [Internet]. [cited 2020 Jul 28]. Available from: https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/treinos/post/2020/07/18/quatro-beneficios-do-yoga-para-a-vida.ghtml
  19. Pesquisa revela quais exercícios mais praticados durante quarentena [Internet]. 2020 [cited 2020 Jul 28]. Available from: https://www.lance.com.br/fora-de-campo/pesquisa-revela-quais-exercicios-mais-praticados-durante-quarentena.html
  20. Centro Cultural Swami Vivekananda SP. Dia Internacional do Yoga 2020 [Internet]. 2020 [cited 2020 Jun 21]. Available from: https://www.youtube.com/watch?v=Z4aUGskurDA&t=13076s
  21. Oliveira MADC, Egry EY. A historicidade das teorias interpretativas no processo saúde-doença THE HISTORICITY OF THE HEALTH-ILLNESS PROCESS INTERPRETATIVE. Rev Esc Enferm. 2000; 
  22. Torosian MH, Biddle VR. Spirituality and healing. Semin Oncol. 2005;

Figura 1: Fonte: TIME Magazine https://time.com/3929799/india-international-yoga-day-record-modi/

Figura 2: Fonte: https://www.yoga.pro.br/arvore-vrksasana-a-postura-da-arvore-vrikshasana/

Figura 3: Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas – FMUSP.

Figura 4: Fonte: BBC News https://www.instagram.com/p/CCyskvwprCX/

2 comments Read The Discussion

Mirian
Mirian reply

Parabéns Marina!
Muito bem elaborado seu texto com indicações bibliográficas de valor e confiabilidade.
Grande abraço.
Namastê.

Magaly Sola Santos
Magaly Sola Santos reply

Excelente reportagem sobre Yoga por Marina Sena. Realmente esta prática integrativa proporciona inumeros beneficios à saúde física e mental. Parabéns!

Comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *